Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 329
Data:
15/6/2003
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1927938 vezes
» Índice
» Editorial
Que PT É ESSE?
» Momento 1
Momento especial para Anna Carolina Mathias,que foi a Salvador e teve a sorte de encontrar o ídolo Bell Marques.
» Ponto de Vista
Waldemar Nielsen analisa a difícil situação econômico-financeira por que passa a aviação brasileira
» Aqüicultura
Al Mare
» Turismo
Austrália, o mais antigo continente do mundo e um dos mais atrativos pontos turísticos do planeta
» Turisnotas
Vasp 70 anos
» Triângulo
Teatro Carlos Gomes é reaberto ao público depois das obras de recuperação patrocinadas pela CST
» Serviço
SACAR A ROLHA
» Autos
Lançado em Genebra, novo Mitsubishi Outlander marca uma nova imagem para o construtor japonês
» Passarela
Em Brasília, os 15 anos de Lavinia, para alegria dos pais deputado Jutahy Magalhães e sua Jaqueline
» Curiosidade
THE MATRIX RELOADED  
2500 planos são mentira

» Foco
Eternos tesouros
» Comportamento
Baton com graxa
» Prazer
De maior
» Morar
O ninho de Loris
» Bahiainfoco
com arte por todos os lados
» Boca miuda
Uma bomba!
Boca miuda

Uma bomba!  
São bombásticas as declarações prestadas pela personal trainner J.E.F. pouco mais de duas horas depois da morte do juiz Alexandre Martins de Castro Filho, numa rua de Itapoã, em Vila Velha.  
J.E. era amiga e treinadora do magistrado assassinado e diz ter ouvido dele confidências de arrepiar os cabelos. Certamente não é à toa que a OAB nacional quer que a Polícia Federal entre no caso.  
Vem escândalo por aí. A não ser que não venha  
Cadê o homem?  
Uma pergunta que não quer calar: onde foram parar as declarações do agente federal Fernando Francischini, ex-subsecretário de Segurança Pública do governo Paulo Hartung (foto esquerda), sobre a participação de autoridades dos primeiros escalões públicos no crime organizado?  
 
Depois de Aurich  
A coluna, que já havia antecipado a saída do chefe da Casa Militar – coronel Luis Sérgio Aurich –, foi informada que é certa a substituição de mais um integrante da cúpula da segurança pública capixaba.  
Desta vez, segundo fontes palacianas, será a vez do coronel Júlio César Lugatto, do comando da Polícia Militar. Lugatto foi chefe do serviço secreto da PM e é ligadíssimo a Aurich, desafeto do delegado federal Rodney Rocha Miranda, que é o atual secretário de Segurança Pública.  
Enquanto isso, a criminalidade continua crescendo assustadoramente  
 
Deu na Band  
Há poucos dias, no programa de Olga Bongiovanni, na TV Bandeirantes, foi entrevistada ao vivo pelo telefone uma pessoa que dizia ser oficial da Polícia Militar do Espírito Santo.  
O entrevistado chocou os telespectadores com a informação de que a insegurança no Estado é uma indústria que rende muito dinheiro a pessoas das próprias polícias, que controlam as empresas de segurança privada. Isso, sim, é que é história para uma CPI!  
 
Atropelo da língua  
Até quando figurões da política e da sociedade em geral vão continuar falando “abissolutamente” e não “absolutamente”, que é o correto?  
 
Em forma  
O presidente da Câmara de Vitória, Ademar Rocha (PMDB), parece mesmo disposto a entrar na próxima campanha eleitoral em forma.  
Chamou um consultor e começou um severo programa de redução de peso utilizando produtos naturais. Quer estar, em breve, pelo menos 20kg mais magro  
 
Pernada de anão  
O presidente regional do PT, ex-deputado João Carlos Coser, pode preparar-se para levar uma pernada política. Apesar das juras de que terá apoio do bloco político atualmente no poder no Estado para disputar a Prefeitura de Vitória, o script dessa peça é outro.  
Vai dar mesmo o ex-ministro Guilherme Dias, hoje secretário de Estado do Planejamento. Dias é o candidato dos sonhos de Luiz Paulo para a sucessão na capital capixaba, jóia da coroa do Espírito Santo  
 
Seguro complicado  
O deputado Cláudio Vereza (PT), presidente da Assembléia, mandou fazer um levantamento e descobriu que o tal seguro milionário, denunciado por ele no Legislativo capixaba, foi assinado um mês antes de o ex-deputado José Carlos Gratz assumir a presidência do poder em 1997.  
Sem qualquer emissão de juízo, mas apenas a título de informação histórica, estes foram os últimos presidentes da Assembléia Legislativa: Valci Ferreira, Marcos Madureira, Ricardo Ferraço, José Carlos Gratz e, agora, Cláudio Vereza  
 
Seguro II  
Um experiente corretor do setor garante: o seguro recontratado pela Assembléia por R$ 150 mil poderia ter sido feito por pouco mais de R$ 30 mil anuais  
 
Queimação geral  
Não se passaram nem seis meses e já existe deputado novo que não consegue transitar nem no governo e nem na Mesa Diretora da Assembléia do Espírito Santo.  
O discurso da moralidade está indo por água abaixo no emaranhado do poder que, a exemplo da fama, não é para qualquer um  
 
Briga na TV  
Agora que as sessões da Câmara de Vitória são transmitidas pela TV Assembléia, dá para ver como o bicho pega no Legislativo da capital capixaba.  
Na maioria das brigas está o vereador Zezito Maio, que não tem papas na língua, mas tem uma grande virtude: é coerente  
 
A vez dos capitães  
Embora o governador Paulo Hartung propague o discurso restaurador da disciplina na Polícia Militar, parece que isso não vem sendo observado pelo seu staff na área da segurança pública.  
Recentemente num prédio da avenida Beira-Mar, onde está o temido “guardião” (aquele aparelho de arapongagem que bisbilhota a vida alheia em até 3.600 telefones simultaneamente), ocorreu à revelia do comando uma reunião de um alto funcionário da Secretaria de Segurança Pública com um grupo de capitães, entre os quais estavam alguns dos que lideraram a recente greve na PM  
 
Espaço comprado  
O prefeito Sérgio Vidigal (PDT) comprou 15 minutos diários em todas as manhãs na rádio CBN de Vitória para divulgar seus feitos na Prefeitura da Serra.  
A emissora já detectou uma queda brutal de audiência no horário. A Serra é campeã de violência no Estado, mas na propaganda oficial está tudo às mil maravilhas.  
Ninguém merece, né Tati?  
 
Caiu de maduro  
Estourou como uma bomba a denúncia de um diretor da Companhia Docas do Espírito Santo de fraude na renovação de um contrato com a T.A. Oil. Enquanto a Diretoria Executiva aprovou a renovação por quatro meses, o contrato foi renovado por quatro anos.  
Depois que a denúncia foi publicada, o Ministério dos Transportes determinou a saída do antigo presidente, João Luiz Zaganelli, e do diretor de comercialização, Vicente Dias, que foi o denunciante.  
O engenheiro Henrique Zimmer, indicado pelo PT, assume a presidência  
 
Cobra e vaga-lume  
Nesses tempos bicudos, nos quais é difícil ter em quem confiar, é prudente atentar para uma interessante fábula que anda sendo trocada entre amigos da rede mundial de computadores.  
Ela diz: “Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um vaga-lume que só vivia a brilhar. O vaga-lume fugia rápido, com medo da feroz predadora, e a cobra nem pensava em desistir. Fugiu um dia e ela não desistia, dois e nada...  
No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra:  
- Posso fazer três perguntas!?...  
- Não costumo abrir este precedente para ninguém, mas já que vou te comer mesmo, pode perguntar ...  
- Pertenço à sua cadeia alimentar?  
- Não.  
- Te fiz alguma coisa?  
- Não.  
- Então por que você quer me comer!?...  
- Porque não suporto ver você brilhar...”  
 
Cartas na manga  
O senador Gerson Camata volta a dar as cartas, com força, no PMDB capixaba. E tira proveito do alinhamento do partido em nível nacional com o governo do PT  
 
Velho hábito  
O atual governo capixaba não é diferente dos anteriores pelo menos em uma coisa.  
O Espírito Santo é pródigo em trazer “estrangeiros” que só enganam com discursos bonitos. Até parece que não há tanta gente competente por aqui  
 
Uma bomba!  
São bombásticas as declarações prestadas pela personal trainner J.E.F. pouco mais de duas horas depois da morte do juiz Alexandre Martins de Castro Filho, numa rua de Itapoã, em Vila Velha.  
J.E. era amiga e treinadora do magistrado assassinado e diz ter ouvido dele confidências de arrepiar os cabelos. Certamente não é à toa que a OAB nacional quer que a Polícia Federal entre no caso.  
Vem escândalo por aí. A não ser que não venha  
Cadê o homem?  
Uma pergunta que não quer calar: onde foram parar as declarações do agente federal Fernando Francischini, ex-subsecretário de Segurança Pública do governo Paulo Hartung (foto esquerda), sobre a participação de autoridades dos primeiros escalões públicos no crime organizado?  
 
Acordo  
O Palácio Anchieta fechou acordo político com seis dos sete deputados estaduais reeleitos e que haviam sido afastados da Assembléia do Espírito Santo durante o conturbado processo de eleição da Mesa Diretora liderada pelo petista Cláudio Vereza.  
Só ficou de fora o deputado Sérgio Borges (PMDB)  
 
Para reflexão  
“Quando falo para adultos que querem ganhar mais dinheiro, sempre dou o mesmo conselho. Sugiro que pensem no longo prazo. Em lugar de trabalhar simplesmente pelo dinheiro e pela segurança que são, admito, importantes, sugiro que procurem um segundo emprego onde possam aprender outra habilidade. Muitas vezes recomendo que se integrem a uma empresa de marketing de rede, também chamado de marketing multinível, se quiserem adquirir habilidades de venda. Algumas dessas empresas têm excelentes programas de treinamento que ajudam as pessoas a suportar o medo do fracasso e da rejeição que são as principais razões pelas quais a maioria das pessoas não é bem-sucedida. A instrução vale mais do que o dinheiro, a longo prazo”. (KIYOSAKI, Robert T., e LECHTER, Sharon L. Pai rico, pai pobre – o que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro. Editora Campus, São Paulo, 42ª Edição, p. 130)  

  
Guilherme Dias

João Carlos Coser

Ademar Rocha

O prefeito Sérgio Vidigal

Sérgio Borges

O senador Gerson Camata

Paulo Hartung

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.