Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 315
Data:
30/9/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1374640 vezes
» Índice
» Foco
Um brinde ao paladar  

» Turismo
Australia Em contato com a natureza  

» Comportamento
é proibido fumar Os Estados Unidos não cessam a guerra contra o cigarro. Estão proibindo os fumantes de alimentar o vício até nas suas próprias casas  

» Arte
Conheça a técnica de pintar as matas brasileiras, da pintora Beth Lírio, que está conquistando o mundo
» Editorial
O endereço do crime
» Boca Miúda
Surpresa de São Matheus, pode atrapalhar os planos do “chapão” que quer eleger grande número de deputados
» Triângulo
Ortopedista Geraldo Silveira implanta equipamento revolucionário em sua clínica de Santa Lúcia
Triângulo

Aplauso  
É digno de nota que, no jejum de verbas publicitárias do poder público, VidaBrasil foi um dos poucos veículos com origem de publicações no Espírito Santo que manteve a sua circulação inalterada. Ao contrário de muitos que só sobrevivem com tais verbas, a equipe comercial saiu em campo e até ampliou o número de anunciantes, principalmente da mídia nacional. É vero!  
 
A melhor  
O especial “As 100 Maiores das Telecomunicações” – editado anualmente pela revista World Telecom, da Editora IDG ComputerWorld do Brasil – que chega ao mercado esta semana elegeu a Telefonica Celular a primeira operadora do segmento pós-pago de telefonia celular. A pontuação máxima possível, segundo o especial, é de 80 pontos. A Telefonica Celular (RJ e ES) ficou em primeiro lugar, com 76,3 pontos. A média geral, entre as 22 operadoras avaliadas, foi de 68,8. Dos oito itens avaliados, a Telefonica Celular ficou em primeiro lugar em quatro deles, em segundo lugar em outros três, e em terceiro lugar em um.  
 
É o fim  
Yves Fulber, ex-gerente da agência do Banco do Brasil na Praia do Canto, um dos mais competentes que por ali passaram, ocupa hoje um alto cargo na sede do banco em Brasília. Se não tivesse sido atraído para tal, provavelmente estaria como executivo top na iniciativa privada. Renato Zacché, gerente adjunto também da Praia do Canto, está deixando o banco. Foi aprovado em primeiro lugar entre 12 mil candidatos para um cargo na Polícia Federal. Também oriundo da mesma agência, acaba de ser aprovado entre os primeiros lugares para ocupar a vaga de juiz de direito o competente Tarciso Meneghetti.  
O próprio superintendente do BB no Espírito Santo, Amauri Niehues, está cursando Direito, na UVV. Daí...  
Enquanto isso, desmontada a tão competente equipe da agência Praia do Canto, colocaram lá um senhor em fase de aposentadoria que transformou a agência num verdadeiro antro de insegurança e fofoca. Absolutamente despreparado, o sr. Euclides Mello é o anti-exemplo com o qual o banco presenteia clientes e funcionários.  
 
Barba...  
Dia destes, sentado numa confortável poltrona do melhor salão de barbeiro da Bahia, que curiosamente chama-se “O Barbeiro do Meu Pai”, o senador Antônio Carlos Magalhães Filho – foto à esquerda – fazia literalmente barba, cabelo e bigode. Entre sorrisos e cumprimentos do eleitorado, um dos presentes comentou as pesquisas sobre o pleito eleitoral na Bahia constatando a esmagadora vitória da coligação Ação, Competência e Moralidade, liderada por ACM, e arrematou: “É, o homem vai fazer barba, cabelo e bigode, levando para o Congresso Nacional uma bancada forte e coesa. Como o Brasil é um país presidencialista de Constituição parlamentarista, o presidente barbudo – numa referência a uma provável vitória de Lula – vai ter mesmo que compor com ACM”. É esperar para ver.  
 
O fim  
É inacreditável a solidão no final do poder. Ninguém mais fala no nome do governador José Ignácio Ferreira. Nem para atirá-lo. O eleitor inteligente deve perceber que muito do que ocorreu nos últimos dois anos visava exatamente isso.  
 
Guerra  
Faltando menos de 15 dias para as eleições, os tão falados escândalos envolvendo importantes candidatos com pedofilia, desvio de dinheiro público, sexo, drogas and rock and roll, parece que não saíram das cartas anônimas ou dos sites apócrifos. Pelo que tudo indica, o tiroteio poderia provocar baixa em todos os lados. Embora sujo, é pena que não tenha vindo a público. Teríamos menos enganadores no poder.  
 
Terror  
A semana passada foi mesmo o inferno astral do deputado José Carlos Gratz. Pressionado por todos os lados e de certa forma abandonado por “certos amigos”, principalmente aqueles ligados à imprensa local. Alguns, simplesmente calaram. Outros foram além: aliaram-se aos inimigos do parlamentar e estão fazendo de tudo para garantir a queda dele não exatamente como deputado. A briga toda objetiva tomar-lhe a presidência da Assembléia Legislativa. Todos os tipos de armas estão sendo e serão usadas, entre outras, aquelas que lhe perturbam o equilíbrio emocional. Não há ser humano que resista ao que lhe estão fazendo. De fora, os verdadeiros amigos observam estarrecidos a incompetência de parte da sua assessoria, e principalmente os punhais que lhe estão apontados.  
 
Ícones  
Ícones de uma geração, o produtor cultural Antonio Alaerte, a jornalista Maria Nilce Magalhães e o delegado Osmar Camata frequentavam o antigo Café 366, restaurante-bar que deu origem a esta revista. Os três desapareceram precocemente. Maria e Osmar, de maneira trágica. Alaerte morreu a semana passada em consequência de complicações hepáticas. Menino bom de Colatina, realizador de sonhos e uma doce criatura. Os três devem estar fazendo uma boa farra no céu. Aqui na terra, fazem uma enorme falta.  

  
deputado José Carlos Gratz

Antônio Carlos Magalhães Filho

o produtor cultural Antonio Alaerte, a jornalista Maria Nilce Magalhães e o delegado Osmar Camata

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.