Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 328
Data:
15/5/2003
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1374643 vezes
» Índice
» Especial
Conheça o homem que manda no mundo
» Gastronomia
Os maiores prazeres da vida  
desfrutados na beira do mar

» Passarela
Empresa do ano 2002
» Política
Contra a discriminação
» Autos
Mercedes CLK Cabrio
» Foco
Homens rendem-se aos prazeres da ioga
» Turisnotas
Vasp recebe o trade local em almoço comemorativo dos 70 anos de fundação da empresa
» Editorial
Os amigos do PODER
» Boca miuda
Seria o ex-presidente da Assembléia Legislativa, José Carlos Gratz, um preso político?
» Triângulo
osé Caldas entrega cópia de seu livro “Caparaó: cabras e ratos” a Carlos Heitor Cony, que vai prefaciá-lo
Política

Foi a solicitação da vereadora Eron, ao Tribunal de Justiça, para ampliação da competência da Extensão do 2º Juizado Criminal no Largo do Tanque para defesa de mulheres vítimas de violência, que motivou a criação do decreto judiciário de atendimento prioritário em todos os Juizados Especiais Criminais do Estado às vítimas dos crimes do gênero.  
 
A revista VidaBrasil recebeu em seu escritório recém-inaugurado em Salvador a visita da atuante vereadora Eron Vasconcelos (PFL). Ao conversar com o editor Celso Mathias, a parlamentar mostrou-se leitora assídua da publicação, valorizando-a como importante instrumento informativo, indispensável na divulgação do Estado da Bahia.  
Em seu primeiro mandato no Legislativo, Eron Vasconcelos já trilhou um longo caminho dedicado à causa social, iniciado há mais de 15 anos, com assistência às mães solteiras e crianças da Escolinha Básica Infantil, da igreja Universal do Reino de Deus. Daí, surgiu a denominação Tia Eron ,como é conhecida carinhosamente nas comunidades carentes da capital baiana.  
Em seu trabalho na Câmara Municipal de Salvador, Tia Eron revelou-se uma grande guerreira no combate à violência contra a mulher e na defesa dos seus direitos. Com o apoio do prefeito Antonio Imbassahy e do presidente da Casa, vereador Emerson José, conseguiu reativar a Comissão Especial de Combate à Discriminação Contra a Mulher, a qual preside.  
Ao lado dos colegas Valquíria Barbosa (vice-presidente), Antonio Lima, Sandro Gonzaga, José Raimundo, Olívia Santana e Celso Cotrim, formalizou significativas indicações ao Executivo municipal, a exemplo da implantação nos hospitais públicos do Programa de Atendimento Diferenciado às Mulheres Vítimas de Todas as Formas de Violência, da criação de delegacias itinerantes de proteção e atendimento às mulheres nos bairros de Salvador (presenteada pela vereadora Valquíria), que receberam aprovação, além da criação da Casa de Apoio à Mulher.  
Apoio da Justiça — A vereadora é autora do polêmico projeto de lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas nos postos de gasolina, em tramitação na Câmara Municipal. Também incrementou importantes ações nos presídios dirigidas às mulheres dos presos e presidiárias, oportunizando uma assistência social integral.  
Foi a solicitação da vereadora Eron, ao Tribunal de Justiça, para ampliação da competência da Extensão do 2º Juizado Criminal no Largo do Tanque para a defesa de mulheres vítimas de violência, que motivou a criação do decreto judiciário de atendimento prioritário em todos os Juizados Especiais Criminais do Estado às vítimas dos crimes do gênero. A medida foi comemorada na sessão do Dia Internacional da Mulher, na Câmara de Vereadores, com a presença do presidente do TJ, desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra. "O desembargador foi bastante sensível ao pleito ampliando-o a todos os juizados, significando um grande reforço ao combate a violência contra a mulher", complementou a vereadora.  
Para engrossar as homenagens do Dia Internacional da Mulher, a vereadora dedicou a Comenda Maria Quitéria à professora Ivete Alves do Sacramento, reitora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Sendo a primeira negra brasileira a ocupar cargo de reitora de uma universidade, Ivete foi reeleita com 75% dos votos da comunidade universitária.  
Símbolo da defesa dos direitos humanos, a reitora tem uma longa história na luta contra a discriminação racial e contra qualquer tipo de preconceito. De espírito social aguçado, adotou de imediato na universidade a política de cotas destinadas a estudantes negros e afro-descendentes oriundos de escolas públicas, respaldada pela indicação da Câmara Municipal  
Na instituição, vem desenvolvendo, entre diversas ações, a alfabetização de jovens e adultos, a ampliação do atendimento a idosos carentes e a promoção da inserção da Uneb nas comunidades circunvizinhas ao campus. "Vejo a reitora como uma exceção, uma mulher valente, de fibra. Uma grande referência na luta contra a discriminação na Bahia e na defesa dos direitos humanos", disse a vereadora Eron


Em homenagem no Dia Internacional da Mulher, a vereadora Tia Eron dedicou a Comenda Maria Quitéria à professora Ivete Alves do Sacramento, reitora da Universidade do Estado da Bahia. Sendo a primeira negra brasileira a ocupar cargo de reitora em uma universidade, Ivete foi reeleita com 75% dos votos da comunidade universitária.
Eron Vasconcelos
Autoridades do judiciário baiano em seção solene no dia internacional da mulher

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.