Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 306
Data:
15/5/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1373479 vezes
» Índice
» Editorial
Entre o real e o imaginário
» Autos
Bentley Arnage Red Label: motor, suspensão, câmbio e freios controlados por computador
» Momento
Kátia e Ruy Sampaio curtindo o agradável Villa Gourmet, restaurante comandado pela filha Flávia
» Turisnotas
Brasileiros bem sucedidos em New York, dirigem o Alphabet Kitchen, restaurante da moda
» Boca Miuda
Papo ao vinho
» Triangulo
Na inauguração da expansão do Shopping Vitória, Américo Buaiz Filho recebe a Comenda Jerônimo Monteiro
Editorial

1989 – Eleições presidenciais  
O então presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Mário Amato, anuncia em alto e bom tom que mais de 800 mil empresários brasileiros deixariam o país se Luiz Inácio Lula da Silva fosse eleito presidente da república.  
2002 – Eleições presidenciais  
Empresas de consultorias internacionais afirmam que a possibilidade da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de 6 de outubro eleva o risco Brasil e reduz o interesse de investidores estrangeiros pelo país.  
Passado tantos anos, a história parece se repetir.  
Mais uma vez, Lula sai na frente na corrida sucessória para presidente. Mais uma vez uma enxurrada de “frases ameaçadoras” assustam eleitores que, no mínimo, se sentem perdidos entre o que é real e o que é imaginação entre tantas declarações bombásticas.  
Mesmo porque está cada vez mais difícil entender o que há de real e imaginário no eterno candidato petista, Luiz Inácio Lula da Silva.  
Quem ainda guarda na memória o franzino, sério, barbudo e despenteado nordestino que abalou as estruturas das grandes montadoras do ABC paulista no final da década de 70? Naquela época, Lula desafiava a ditadura militar, levantada as massas proclamando a “verdadeira revolução socialista”.  
Qual a semelhança daquele jovem Lula com a imagem do homem de barba e cabelos sempre arrumados e impecavelmente vestido que hoje é estampada nas imagens publicitárias de Duda de Mendonça?  
No início, o discurso era duro, direto e agressivo.  
Hoje, Lula mudou o tom. Na maioria dos vídeos apresentados nas telinhas do país, o sorriso é fácil e a voz chega a ser melodiosa.  
Será que esse homem que, segundo as últimas pesquisas, conquista quase 40% das intenções dos votos dos brasileiros continua tão perigoso para o Brasil?  
Até que ponto Lula mantém seu “ideal revolucionário” ou aderiu ao “jeito brasileiro” de fazer política onde concessões e negociações são temas centrais e definem os rumos de qualquer eleição?  
VidaBrasil não tem a intenção de defender o voto em Lula.  
Muito menos afirmamos que o petista terá o poder de provocar um estrago imensurável para a nação.  
O que sempre procuramos é a verdade.  
Nosso objetivo será sempre captar e mostrar aos nossos leitores a verdade existente nos obscuros caminhos dos políticos nacionais que misturam imagens “marketeadas” com ideologias políticas inconsistentes para vencer uma eleição.  
É essa busca pela verdade que nos assegura: o melhor caminho é pensar muito bem antes de votar.

  

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.