Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 298
Data:
15/1/2002
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1374542 vezes
» Índice
» Editorial
E 2002?
» Autos
No Salão Internacional do Automóvel, em Frankfurt, um espetáculo de idéias, inovações, desenho e técnica
» Turisnotas
Desempenho do sistema Vaspex em dezembro foi o melhor em seus cinco anos de existência
» Triangulo
A maldição de algumas dezenas de auxiliares diretos de FHC que hoje estão no ostracismo
» Truismo
No Ano Prussiano de 2001, a Bundesgartenschau e jardins de palácios fizeram de Potsdam um parque
» Atualidade
“Cool hunters”, os caçadores de tendências que antecipam o que vai acontecer na moda
Boca Miuda

O velho PMDB  
Marcelino Fraga, secretário de Estado de Agricultura, já avisou: só deixa a pasta em abril, quando terá que se desincompatibilizar para disputar as eleições – para deputado estadual ou federal.  
Não está nem aí para os interventores do partido, que chegaram ameaçando de expulsão quem continuasse no governo. Os “rebeldes” ganharam na Justiça o direito de não serem expulsos.  
Uma situação incomoda o grupo: a tendência dos interventores de encaminharem uma coligação com o PPS.  
“Isso só vai servir para dar legenda para o Ricardo Ferraço”, alertou Marcelino.  
 
Sonho de cacique  
Veteranos caciques políticos capixabas, entrincheirados nos arredores da Assembléia, tentaram convencer o prefeito Theodorico Ferraço, de Cachoeiro, a disputar o governo para impedir a candidatura de Max Mauro no PTB.  
Ferração não teria topado. Sonha mesmo com o Senado.  
Mas quem pode mesmo vir candidato a senador é o filho, Ricardo Ferraço (PPS), na chapa de Paulo Hartung, se não houve composição com José Carlos Gratz (PFL).  
 
Composição  
Feu Rosa, deputado federal, é o sonhado vice-governador do senador Paulo Hartung (PSB), para não haver problemas com o apoio do prefeito tucano Luiz Paulo Vellozo Lucas à sua chapa.  
É política de cachorro doido: Luiz Paulo vai coordenar no Estado a campanha do presidenciável tucano José Serra, e ficar com Hartung para governador.  
Resta saber como será essa composição de aliança com o PSDB, pois o PSB nacional vem de Anthony Garotinho, governador do Rio, para presidente da República.  
 
Em campanha  
Luiz Carlos Azedo, coordenador de comunicação da Prefeitura de Vitória, administrada pelo tucano Luiz Paulo Vellozo Lucas, reassumiu institucionalmente suas ligações políticas do passado. É o presidente do PPS (sucedâneo do PCB) na capital.  
Ele licenciou-se do cargo na Prefeitura para uma cirurgia, mas volta para ficar até abril, quando se desliga definitivamente para fazer campanha política.  
De Paulo Hartung (PSB) ao governo.  
 
Pão e voto  
O segmento de panificação parece ter se cansado de só correr atrás do pão nosso de cada dia.  
Paulo Meneguelli, presidente do Sindicato dos Panificadores, é candidato a deputado estadual no Espírito Santo.  
 
Mais Ciretrans  
O governo espalhou Ciretrans em várias regiões do Estado.  
Em Venda Nova do Imigrante, a criação desse órgão do Detran teve a tutela dos deputados estaduais Gilsinho Lopes (PFL) e Coronel Gazani (PRTB) e do deputado federal Marcus Vicente (PPB).  
E foi entregue a aliados do governo num município administrado por aliados da oposição.  
 
Jogo de xadrez  
Para alguns amigos, o deputado José Carlos Gratz (PFL) diz que não disputa o governo de jeito nenhum, para não atrair a ira da mídia nacional.  
Porém, olhos nos olhos, Gratz reafirmou a importantes aliados que, se o governador José Ignácio e o vice Celso Vasconcellos se desincompatibilizarem, ele vai articular para se eleger indiretamente governador e candidatar-se à reeleição.  
O governador José Ignácio tem duas alternativas em análise: o Senado, com o que não precisaria de costurar coligações, e a Câmara dos Deputados, mas para isso precisaria buscar uma boa coligação, pois seu pequeno PTN não faria legenda.  
 
Tremor no front  
Nome mais em evidência na pré-disputa ao governo do Estado, o senador Paulo Hartung (PSB) não gosta da idéia de enfrentar José Carlos Gratz. Pesquisas estariam apontando o presidente da Assembléia bem na corrida sucessória.  
Nesse caso, Hartung tem um trunfo: estimular Gratz para concorrer a senador, com a metralhadora giratória voltada contra o também candidato Magno Malta, deputado federal do PTB.  
 
Meia sola  
Os interventores do PMDB demonstraram que não têm o controle das bases do partido. Perderam as eleições dos principais diretórios do Estado para os chamados “dissidentes”.  
Onde a emenda ficou menos ruim foi em Vitória. O vereador Ademar Rocha assumiu a presidência com um discurso conciliatório. Pela primeira vez nos últimos anos a família Borges não detém o controle do partido na capital.  
Huguinho Borges, depois da ameaça de expulsão, foi incluído na chapa do diretório, mas lincenciou-se logo em seguida.  
 
Lá vem ele  
O deputado estadual Robson Neves, que chegou ao poder como PT, andou pelo PPS e PMDB e hoje está no PFL, vai ser candidato a deputado federal.  
Ainda usufruindo do trabalho que fez na Secretaria de Educação, onde indiretamente ainda tem muita influência.  
 
Volta de Caldas  
O jornalista José Caldas, que teve uma rápida passagem pela VidaBrasil em meados do ano passado, está de volta para assinar a coluna Boca Miúda, colocando à disposição dos mais de 50 mil leitores da revista sua experiência de 27 anos de profissão.  
José Caldas foi o responsável pelo ressurgimento da coluna Plenário, no jornal “A Tribuna”, sendo seu editor até o último dia 30 de novembro, tendo saído para desenvolver uma nova vertente profissional como consultor e assessor de comunicação social.  
A equipe de VidaBrasil o recebe de braços abertos e torce pelo seu sucesso também como escritor, já que José Caldas prepara para abril um livro de memórias da Guerrilha do Caparaó, que foi a primeira tentativa de reação armada ao regime militar instalado no país em abril de 64 e que se prolongou por 20 anos.  
 
Distensão gradual  
Vai ficar assim.  
Rita Camata e seu marido Gerson têm o apoio da direção nacional do PMDB na intervenção no Diretório Regional. Ponto.  
Ameaçaram expulsar os filiados que ocupam cargos de ponta no governo. Eles não deixaram seus cargos. O prazo para sair será distendido.  
Até as vésperas do prazo de desincompatibilização para candidatos – 5 de abril.  
Tipo assim: eu finjo que te obedeço e você finge que acredita.  
 
Trincheira santa  
Candidato declarado ao Senado, a reboque da fama que fez como presidente da CPI do Narcotráfico, o deputado federal Magno Malta vai lançar o vereador Neucimar Fraga, de Vila Velha, para sua vaga na Câmara dos Deputados.  
Percebendo a manobra de Magno, e para não colidir com os interesses do prefeito Luiz Paulo, que quer a mãe, Mariazinha, na Assembléia, o vice-prefeito de Vitória, Ademir Cardoso (PSDB), quer aproveitar o vácuo e disputar os votos dos evangélicos para federal.  
 
Padrão  
Rubens Henrique dos Santos, portuário-padrão capixaba, disputa no próximo dia 25, na sede da Associação Brasileira de Entidades Portuárias (Abep), no Rio, o título de portuário-padrão do Brasil.  
 
Ele voltou  
Cláudio Guerra, aquele delegado que formou os homens de ouro da Polícia Civil capixaba nos anos 80, está de volta, filiado ao PRTB, a legenda do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

  
Fraga: nem aí para os interventores

Ferraço quer o filho senador

Feu Rosa: o vice dos sonhos

Luiz Carlos Azedo

Paulo Meneguelli

Coronel Gazani

Ignácio

Celso

Gratz, subindo

Magno, a notoriedade da CPI

Ademar: o conciliador

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.