Vidabrasil circula em Salvador, Espírito Santo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo Edição Nº: 297
Data:
31/12/2001
Capa | Edições anteriores| Assine já | Fale com a redação
Página visitada: 1915189 vezes
» Índice
» Editorial
Pontos Positivos
» Social Casamento
Os noivos Marcos e Marianne
» Social Light
Nesta terça-feira, dia 18, completou 51 anos o empresário e político José Nunes Soares
» Autos
Chega às ruas em 2002 o supercarro Bugatti EB 16.4, com 1.000 cv, que poderá chegar a 400 km/h
» Rio Classe A
Maxi mídia
» Entrevista
Quem é Alemer Ferraz Moulin, o novo presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo
» Boca Miuda
Olho nele
» Triangulo
A Cesan avança em gestão de qualidade e concorre com gigantes de saneamento
» Momento
Gerson Pícoli, Renan Chieppe e José Ignácio Ferreira, que volta a sorrir na festa do transporte
Turismo

Plantado em uma área de 16 km², o Resort Hotel Transamérica III firma-se como a mais bem conceituada estrutura hoteleira da América do Sul  
 
“A água do Caribe é quente. A da Argentina é gelada. Aqui é morna”. Assim o médico argentino José Loza justificou com precisão sua preferência pela ilha de Comandatuba, localizada no extremo sul do Estado da Bahia, onde passou um final semana com a mulher Dolores Loza. E é exatamente este equilíbrio encantador que define a ilha de Comandatuba.  
Distante 60 quilômetros da cidade de Ilhéus, este local paradisíaco, banhado por águas tranqüilas e cristalinas, pertence ao município de Una. É onde está instalada uma das mais bem conceituadas estruturas hoteleiras da América Sul, o Resort Hotel Transamérica III, que ocupa 16 dos 22 Km2 do total de extensão da ilha.  
Proporcionando conforto, segurança e diversão, a megaestrutura do complexo hoteleiro permanece em perfeita harmonia com a natureza, que se desmancha numa beleza puramente tropical pincelada pela praia totalmente preservada, por 25 mil coqueiros centenários e outros verdadeiros santuários ecológicos da flora e fauna.  
Este misto entre o campo e o mar tem atraído em média 1.000 visitantes nos feriados prolongados. Mas a maior freqüência é registrada nos períodos de férias escolares de julho e final de ano. Vindos de vários pontos do Brasil e de outras partes do mundo, eles chegam ao hotel em busca do bom acolhimento.  
E encontram, desde o momento que desembarcam no píer de hóspedes e são calorosamente recepcionados por uma funcionária do complexo turístico, que lhes presenteia com um colar e, em seguida, entrega um drinque especial. Daí para frente é só desfrutar o clima agradável e a paisagem acolhedora enriquecida com gramados, elegantes jardins, praças e viveiros que integram a infra-estrutura do empreendimento, entrecortada por pistas de rolamento.  
Conforto e qualidade - Com instalações decoradas num estilo colonial-country, a estrutura central do hotel é dividida em confortáveis apartamentos, voltados para praia ou para os coqueirais. O hóspede usufrui ao mesmo tempo um ambiente confortável e funcional, provido de serviços de quarto e equipamentos, que vão desde o frigobar, secretária eletrônica, televisão até cofres individuais, entre outros.  
Nesta área, os visitantes poderão fazer as refeições em amplos restaurantes e desfrutar de deliciosas comidas preparadas com bom gosto por mestres especializados na cozinha japonesa (Scuna), na cozinha italiana (Giardino), e em frutos do mar e grelhados (Bar de Praia), além do Bamboo, que oferece café da manhã, almoço e jantares temáticos, com ênfase para a comida baiana.  
Salas de musculação, massagem, sauna, jogos, cinema, conferências, assim como biblioteca, posto médico 24 horas, espaço recreativo infantil, salão de beleza masculino e feminino, lojas de conveniência, artesanato e moda também agregam à estrutura central, propiciando ao visitante, mesmo no momento de lazer e descanso, opções de cultura, informação, permitindo maior praticidade dentro do empreendimento.  
A qualidade do serviço é prestada por 500 funcionários capacitados que atendem com agilidade os visitantes. Quem confirma é o empresário paulista Dourival Dourado, acostumado a viajar com grupo de amigos de pesca, o que possibilita conhecer outros hotéis e avaliar o atendimento do Resort. “A equipe de trabalho do Resort Transamérica é muito boa. Atendeu nossas expectativas em todos os sentidos”.  
O casal carioca, médico Marcos Hainberg e bióloga Ana Frida Hainberg, concorda com o empresário. “O atendimento e a infra-estrutura do Transamérica não se compara com outros hotéis. Me aconselharam a vir para cá. E realmente eles tinham razão. Aqui é a ilha da fantasia. Um astral excelente. É incrível. O pessoal é bem atencioso”, elogia o médico.  
Entre 100 a 600 metros do corpo central do hotel, estão distribuídos 98 bangalôs, fincados entre os coqueirais, favorecendo o contato direto do hóspede com a natureza. As instalações são ideais para quem deseja privacidade, total tranqüilidade, silêncio, e o privilégio de apenas ouvir o canto dos pássaros e o barulho das ondas do mar.  
Vindos de São Paulo, o casal de dentistas Marcelo e Elaine Morando passaram a lua-de-mel no Transamérica III. Acomodaram-se no bangalô em frente à praia. Para ele, foi ótimo lugar já que gosta de nadar. “Aqui é maravilhoso. Todas as manhãs acordo bem cedo para dar um mergulho na praia. Para Elaine, que prefere dormir até mais tarde, o silêncio garantiu um sono duradouro e prazeroso por pelo menos uma semana, antes de enfrentar o stress da cidade grande”.  
Pessoas de todas as idades - É comum encontrar nas dependências do hotel uma família formada por idosos, adultos, adolescentes e crianças, como também grupo de amigos e empresários e jovens em excursões. O mais incrível é que todos estão sempre bem humorados, satisfeitos, sintonizados e especialmente relaxados. Isto não significa barulho, porque o vasto espaço e a variedade de atividades programadas pelo empreendimento fazem com que, naturalmente, as pessoas se dispersem em busca das suas necessidades.  
O visitante pode relaxar e ler um bom livro deitado na rede embaixo do coqueiro, recebendo a brisa do mar. Se quiser agito, tem como opção refrescar-se nas piscinas, equipadas com cachoeira e toboáguas. Aliás, esta área aquática é um dos raros locais que concentra um grande número de visitantes, principalmente na parte da manhã.  
A família mineira deliciava-se à beira da piscina. Andréa Rocha, administradora de empresas, estava com o marido, mãe e filhos. Já conhecia o resort, mas retornou ao local para mostrar à mãe. O marido Mateus Gontijo, administrador de empresas, destacou a segurança, a infra-estrutura e a beleza natural do hotel como seus pontos fortes, “o que propicia a liberdade das crianças de ir e vir, sem o estresse da cidade grande”. Já a tranqüilidade e natureza foram os itens destacados pela mãe de Andréa que se encantou com a estrutura de jardinagem. “Este gramado, os coqueirais levantam o astral, sou louca por plantas e árvores”, salientou Maria Helena Rocha, aposentada.  
“Pensei que aqui fosse um local de apenas idosos. Meio tedioso. Quando cheguei me espantei”, revelou a adolescente Bárbara Rocha, que passava 12 dias no hotel na companhia da turma do Centro Educacional Brandão, na capital paulista. Eles ganharam a viagem de presente de formatura da 8º série e estavam despedindo-se para seguir caminho em outras escolas. Bárbara, assim como seus colegas, aproveitaram várias atividades das 100 opções oferecidas pelo hotel nas áreas esportivas, culturais, artísticas, lazer e entretenimento, distribuídas em todos os cantos do espaço Transamérica III.  
Direcionadas a distintas faixas etárias, as atividades – passeios e caminhadas ecoturísticos na ilha e cidades próximas (Canavieiras e Ilhéus) – são realizadas o dia inteiro, orientadas por monitores. Entre elas, destacam-se o passeio à Lama Negra, a Cavalgada Ecológica, a Passarela do Caranguejo, a Visita ao cenário de Porto dos Milagres e a Usina de Compostagem, onde demonstra-se o aproveitamento de material orgânico em adubação aos jardins do hotel.  
Para a garotada, o resort montou um projeto especial que permite a diversão e a tranqüilidade dos pais. A Casa das Crianças e a do Tarzan são os recantos mais concorridos. Adaptados para receber os baixinhos, nestes locais são promovidas atividades recreativas, culturais e de lazer. O hotel dispõe de baby sitter e do restaurante Beiju, com serviço de buffet especial para esta faixa etária.  
Para os adolescentes não faltam atrações, que variam entre as atividades esportivas – hidroginástica, campeonatos de vôlei, pedaladas de bicicleta em torno da estrutura hoteleira, aulas de lambada, ginástica, jogos de piscina, alongamento, dança, capoeira, luau, danceteria, karaokê. “Participo de torneio de ping-pong, futebol, tênis, squash, luau, e vou à danceteria” , conta Andréa Gomes, 14 anos, ressaltando que já perdeu a noção do tempo pelo fato de estar constantemente envolvida com algum tipo de atividade.  
“A cada semana renovamos nossa programação, de acordo com o perfil do público, explica Andreas Pohlmann, subgerente geral do hotel, informando que os segmentos adulto e idoso são beneficiados com programações esportivas, culturais e de entretenimento”.  
Fortalecimento no esporte - O hotel fez um investimento especial nas áreas de esporte, incentivando a prática de várias modalidades. Foi construído o campo de golfe, onde são realizados aulas e campeonatos internacionais e nacionais, além de quadras de tênis, futebol e squash.  
A prainha Náutica também oferece diversas opções de diversão – jet ski, banana boat, barco à vela, caiaques, wind surf, entre outros, como também passeios de lancha pelo canal e de escuna e de barco para Barra Norte e Barra Sul. Estes passeios são feitos principalmente nos finais da tarde, assim como as atividades de arco e flecha e as aulas de movimentos corporais realizadas no barracão.  
Pedalar pelos arredores do hotel é outro movimento bem cogitado pelos hóspedes, que aproveitam o momento para assistir o pôr-do-sol. A médica Adriana Matos passeava de bicicleta com o marido e os dois filhos, de 3 e 5 anos, e manifestou o prazer da integração familiar, dirigida a diversas atividades de lazer. “Estamos adorando. Ficamos sempre em família nos divertindo bastante. Andamos de bicicleta, trem, jet ski, jogamos futebol com eles, com total segurança e tranqüilidade”, disse ela.  
O mergulho e pescas oceânica e de canal se apresentam como atividades à parte que são aproveitadas pelos amantes da natureza. Davi Gonçalves, dentista, e Artílio Brunharo, médico, viajam sempre juntos, incorporados à turma de amigos, situados na faixa etária entre 27 a 50 anos. Em número de 20, estavam hospedados há uma semana no Resort e aproveitaram principalmente a parte esportiva.  
“Tenho aproveitado o máximo possível fazendo todo o tipo de esporte. Isso traduz tudo”, mostra Gonçalves orgulhoso uma foto em que está segurando um peixe grande, resultado de uma pescaria . “Andamos de quadriciclo, carrinho, arco e flecha. A gente acorda cedo e vamos dormir tarde. A estrutura é muito boa. Conheço outros hotéis e não têm uma estrutura como essa, principalmente, a parte de vela que é bem completa, dois hobbycats, três ou quatro laser”, complementa o colega Brunharo.  
Quem curte a noite pode desfrutar dos barzinhos Capitania e Carambola, com direito a partidas de sinuca, além do Bar e Discoteca do Canal. Nestes locais, os turistas podem fazer lanches rápidos e beber criativos drinques, e ouvir músicas ao vivo. No bem estruturado Espaço Terra da Gabriela, posicionado numa área distante das acomodações do hotel, o visitante tem a possibilidade de assistir a shows de cantores nacionais e internacionais. Mas quem não quiser aproveitar as inúmeras atrações oferecidas, a opção é fazer simplesmente um passeio de trenzinho pelos arredores do hotel, que, com certeza, se fortalecerá de energia, advinda de toda a natureza do complexo hoteleiro  
 
Passarela do caranguejo  
 
Beneficiados pelas explicações de um biólogo, os visitantes podem caminhar pela passarela de madeira, onde apreciam a área de proteção ambiental permanente do manguezal. No local, os caranguejos em tamanhos e cores variados se movimentam vagarosamente, entocando-se nos buracos no terreno lamaçal.  
O pegador de caranguejo faz demonstração de como apanhar o crustáceo. A atividade é antiga na região, sendo executada por uma população pobre, que mora no mangue. Tem nela a sua subsistência, chegando a passar quase quatro horas dentro do mangue na tentativa de recolher os caranguejos.  
O passeio se constitui não só numa prática ecológica, como também como uma atividade social, pois os turistas fazem doações financeiras aos pegadores que são revertidas em cestas básicas à família.  
Durante a visita ao mangue, os turistas conhecem de perto os guaiamus, siris e variados tipos de caranguejo, e colhem informações sobre as diferenças anatômicas entre fêmeas e machos, a sensibilidade ao toque do humano, o processo reprodutivo, a interdependência entre o crustáceo e o manguezal.  
Os caranguejos despertam o interesse principalmente das crianças, que não se intimidam em tocá-los e observar os seus movimentos. Este foi um dos passeios que chamou a atenção da atriz Cássia Kiss e de seus filhos Joaquim e Maria, numa visita ao hotel Transamérica.  
Encantada com o projeto ambiental, a atriz mostrou-se bastante interessada em aprender mais sobre a vida e história destes animais. Satisfeita com a estrutura do hotel, ela elogiou o serviço prestado de alta qualidade, proporcionando lazer e cultura aos filhos.“O empreendimento Transamérica tem uma proposta séria. Seus dirigentes têm competência necessária para levar um negócio desse à frente, que envolve muita gente” , comentou a atriz  
 
Passeio ecoturístico - entre os mais procurados  
Um dos passeios mais procurados no Transamérica III é o Ecoturístico. Todo o trajeto é percorrido em quadriciclos, transformando o passeio numa gostosa aventura. Os visitantes invadem mata adentro em direção ao norte da ilha, denominada Barra Norte. Driblam os coqueirais, entrando em contato direto com a natureza ao verem o vôo suave dos pica-paus de variadas espécies (do campo, louro, topete vermelho, verde) que orquestram cantos tranqüilizadores.  
No percurso, eles têm a agradável companhia do guia turístico e educador ambiental José Santos, que há seis anos trabalha no complexo hoteleiro oferecendo valiosas informações sobre as condições naturais do local. Nesta área, encontra-se remanescentes da floresta de restinga, vegetação predominante da ilha nas formas rasteira, arbórea e arbustiva, que nunca sofreu processo de desmatamento para o plantio de coqueiral. São 36 hectares de área preservada, onde sobrevivem variadas espécies de animais, principalmente mamíferos e aves, a exemplo do pássaro-preto e do sabiá-da-praia, ave dócil ameaçada de extinção.  
O final da primeira etapa da trilha é surpreendente, quando se alcança a praia.  
A mudança de cenário provoca uma sensação maravilhosa de bem estar ao receber no rosto a brisa do mar, quando se percorre a larga fachada de areia. Na oportunidade, o turista poderá banhar-se nas águas tranqüilas e desfrutar do clima sempre agradável. “Aqui podemos encontrar as aves migratórias chamadas de maçarico de bando, que vêm da Europa”, explica o guia.  
Na próxima etapa, ao entrar na mata novamente, o turista é brindado com outra grata surpresa quando avista o braço de canal do mar, circundado por uma vegetação eminentemente formada por manguezais, propiciando um momento de contemplação, de rara beleza.  
José chega a realizar diariamente 15 passeios por dia em alta temporada. Quem fez a trilha é unânime em afirmar com entusiasmo : “Este foi um dos melhores passeios que fiz aqui na ilha. Emoção pura ao transitar pelas matas e areia da praia”, confirma o estudante Marco Gabriel Fiori, 15 anos.  
 
Cenário da Globo - parada obrigatória  
 
No sentido norte da ilha de Comandatuba, está montado o cenário da novela Porto dos Milagres, a chamada cidade baixa, veiculada recentemente pela rede Globo. É um local desejado pelos turistas que se mostram curiosos em conhecer, principalmente, a casa em que morava o personagem Guma, vivido pelo ator Marcos Palmeira.  
Entre outros imóveis construídos em madeira, os turistas podem ver a escolinha, o bar/pousada Farol das Estrelas, o cais, o mercado popular e a praça onde ficava a imagem de Iemanjá que fizeram parte do enredo de Porto dos Milagres. A maioria das cenas gravadas no local fazia parte da primeira fase da novela, quando atuaram Maurício Mattar, Carolina Kesting e Cristiana Oliveira, durante um período de 40 dias. O local foi escolhido pelo diretor da novela Marcos Paulo que, fascinado pela beleza natural, encontrou todas as condições para instalar o cenário, depois de muito procurar em vários locais do Brasil.  
Nativo da cidade de Canavieiras, o guia Edson Carvalho foi contratado de última hora pela produção da Globo para servir de dublê de Maurício Mattar. Além da semelhança física, ele portava carteira profissional da Marinha para conduzir o barco. O guia participou de várias cenas gravadas em Canavieiras pilotando a embarcação.  
Para ele, a experiência foi gratificante “pois além de manter contato com o elenco da Globo, me tornei conhecido em Canavieiras”. Todas as segundas-feiras, o guia leva dezenas de turistas para visitar a cidade cenográfica. Além de mostrar as estruturas do cenário, ele conta detalhes da gravação. O local será aproveitado num projeto cultural, servindo de espaço para realização de feiras, exposição, shows musicais e de dança.  
 
Como chegar  
 
O hotel Transamérica dispõe de um aeroporto particular, instalado no município de Una, que recebe vôos diretos dos aeroportos de Salvador, Belo Horizonte e Congonhas, que saem todas as segundas, quintas e domingo. Neste município, o passageiro utiliza uma confortável van até o terminal exclusivo do hotel, ocupando uma balsa que atravessa em cinco minutos o canal até chegar ao píer de hóspedes na ilha de Comandatuba.  
Existem também vôos diários executados pelas companhias aéreas da Vasp, Rio Sul e TAM com destino ao aeroporto de Ilhéus. Desta cidade até Una o percurso é feito também em transporte especial, durante um período de uma hora, até alcançar o píer após fazer a travessia até a ilha.  
 


Paisagens bucólicas e ares tropicais
Encantada com o projeto ambiental, a atriz Cássia Kiss mostrou-se bastante interessada em aprender mais sobre a vida e história destes animais. Satisfeita com a estrutura do hotel, ela elogiou o serviço prestado de alta qualidade, proporcionando lazer e cultura aos filhos.“O empreendimento Transamérica tem uma proposta séria. Seus dirigentes têm competência necessária para levar um negócio desse à frente, que envolve muita gente” , comentou a atriz que aparece na foto com os filhos Joaquim e Maria

Copyright © 2001, Vida Brasil. - Todos os direitos reservados.